Carinhosamente homenageando Dilma Rousseff e todas as mulheres que vão à luta!!

Escrevi este texto há anos e o disponibilizo aqui pela esperança de um mundo melhor a cada dia…

Marina Sant’Anna, Blog: Marina

As Três Rainhas Magas

No último Natal, transitou pela internet, em várias línguas, um pequeno texto sobre “o que teria acontecido se em vez de três Reis Magos (em inglês, homens sábios) fossem três Rainhas (mulheres sábias): teriam pedido informações, chegado a tempo, ajudado no parto, limpado o estábulo, feito comida, trazido presentes práticos e haveria Paz no Mundo!”.

Com uma boa pitada de humor, esta mensagem traz uma constatação e um encanto contemporâneos. A mulher, ora se emoldurando nas paisagens estéticas que orientam o consumo, ora se reconhecendo com garra, indignação, força e perseverança, avança no espaço público, permanecendo na intimidade e no acolhimento.

Essa mulher investiga no campo desconhecido com a humildade que a faz conhecer e reconhecer a história. Ao tocar nas esferas de poder nunca antes visitadas, toca as mãos daquelas que o fizeram no segredo de suas fontes de saber – os saberes disputados do corpo, da mente, da eternidade.

A mulher que observa o tempo da carícia, que é o tempo das decisões-partos, se envolve porque deseja o brilho de seu olhar nos tantos espelhos, porque envolucra e desabrocha sorrisos de nascimento em seus recantos compartilhados no quarto, na sala, na oficina, no púlpito.

Uma mulher sabe, cotidianamente, segundo a segundo, que a primeira sensação de sentir-se menina, de cumpliciar-se com sua menstruação, com as suas infinitas descobertas de amor, com a sua menopausa, é aprendida desde sempre. É formulada nas cavernas, nas cozinhas, nas ruas, no escuro, na solidão e também no desejo de claridade. É suavemente embalada na afirmação do ser mulher, corajosa, altiva, detalhista e planetária.”
Artigo Completo, ::Aqui::
Postar no Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: