Nordeste: safra de aliados na região deve beneficiar Dilma

Pelos cenários que estão sendo montados nos Estados, a tendência é que mais de um candidato a governador montem palanques para a candidata petista à Presidência

O Povo

É um toma-lá-dá-cá. Se por um lado os governadores se beneficiam com a aprovação de Lula (PT) no Nordeste, o presidente também não pode fazer pouco dos aliados. Precisa deles para emplacar a candidatura da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT).

Em Pernambuco, por exemplo, a tendência é de que o atual governador, Eduardo Campos (PSB), seja reeleito com o apoio do PT. A preço de hoje, isso deve garantir o palanque para Dilma no estado.

Campos aparece com 55% das intenções de voto na última pesquisa divulgada pelo instituto Datafolha. Ele terá como adversário mais forte o ex-governador de Pernambuco, Jarbas Vasconcelos (PMDB), que surge com 30%.

Ambos tendem a formar o arco de aliança de Dilma, uma vez que o PMDB de Jarbas está cotado para indicar o vice na chapa nacional encabeçada pela petista.

Situação semelhante pode-se encontrar no Maranhão. Os dois principais candidatos podem dar suporte local para Dilma. A governadora, Roseana Sarney (PMDB), está à frente nas pesquisas. Cassado em abril deste ano, o governador eleito em 2006, Jackson Lago (PDT) ainda aparece com 24,6% das intenções de voto.

Na Bahia, a briga será direta entre os aliados PT e PMDB. O atual governador, Jaques Wagner (PT), aparece em primeiro lugar na pesquisa Datafolha, de dezembro. O ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (PMDB) pode vir a disputar o Governo. Mais uma vez, a Dilma teria os dois possíveis palanques.

Outro cenário possível, apontado pelo professor de Ciência Política da Universidade de Brasília (UNB), David Fleischer, é a de que Geddel feche com o PT para a vaga de senador e adie a disputa pelo Governo para 2014.”
Matéria Completa, ::Aqui::
Postar no Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: