Dilma diz que vive "momento afetivo" com o PT

Sorridente e bem-humorada, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, saiu da abertura do 4º Congresso do PT, nesta quinta-feira em Brasília, dizendo-se “comovida” com a reação dos participantes a seu discurso. Segundo ela, foi um momento “afetivo”.

Priscila Borges, iG Brasília

Durante mais de uma hora, a ministra falou sobre as realizações do governo Lula a uma plateia de aproximadamente 120 pessoas, convidados estrangeiros que participam de seminário durante o congresso. Além de enumerar os avanços obtidos na área de energia e educação, ressaltou a importância dos programas de inclusão social, como o Bolsa-Família. Chegou a brincar em alguns momentos com os colegas de mesa, como Ricardo Berzoini.

Mesmo evitando falar de candidatura, que deve ser lançada pelo partido neste sábado, Dilma deu sinais de que está assumindo novas posturas diante do público e possíveis eleitores. Quem assistiu ao discurso da ministra no Congresso petista – que foi fechado à imprensa – notou falas menos técnicas e mais diretas. O deputado Fernando Ferro (PE) acredita que Dilma está “incorporando a transição de ministra a candidata”.

“Quando ela começou a trabalhar no Ministério de Minas e Energia, usava uma linguagem muito técnica, que ela domina muito bem. Agora, está mudando a fala para algo mais geral, direcionado a qualquer público”, avalia. Ferro acredita que as pessoas devem evitar compará-la a Lula. “Estamos acostumados a ouvir um político com a experiência de Lula falar. Não será uma transição fácil. Mas cada um deve manter seu estilo”, afirma.”
Matéria Completa, ::Aqui::
Postar no Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: