Crescimento de Dilma Rousseff em pesquisa põe o PSDB contra a parede

Partido, no entanto, tenta pregar o otimismo como forma de não sucumbir à ansiedade

Tiago Pariz, Correio Brasiliense

Acendeu a luz amarela dentro do PSDB com o crescimento da pré-candidata do PT, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e o recuo do governador de São Paulo, José Serra, na pesquisa Datafolha. Parte do tucanato entende que passou da hora de assumir a pré-candidatura para equilibrar o jogo e acabar com especulações de que a desistência da disputa pelo Palácio do Planalto é uma possibilidade.

Na avaliação de deputados e senadores do PSDB, o salto da petista na pesquisa deve-se à superexposição que ela ganhou em fevereiro com o Congresso do PT, que a oficializou como pré-candidata. No levantamento, realizado em 24 e 25 de fevereiro, com 2.623 eleitores, cujo resultado foi publicado no jornal Folha de S. Paulo de domingo, Serra caiu de 37%, em dezembro, para 32%. Dilma sai dos 23% e atinge os 28%. Ambos estão próximos de um ainda improvável empate técnico. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Para tentar contornar a insatisfação interna, o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), declarou abertamente que Serra será o candidato, mas vai entrar na disputa somente no fim de março. Isso não significa nenhuma antecipação no prazo, já que o governador tem de sair de seu cargo até 2 de abril para se candidatar.

As principais cobranças ouvidas por Sérgio Guerra dizem que Serra não responde aos anseios do partido, não mergulha de cabeça na solução de crises regionais e assiste passivamente ao PT fazer campanha para a ministra-chefe da Casa Civil. “O governador Serra não condenou nem o excesso de inaugurações de obras do Lula e da Dilma. Parece que ele não quer ser candidato”, disse um parlamentar tucano. “Desse jeito, só dá corda para quem fala que ele vai desistir na última hora e se virar para São Paulo”, acrescentou.”
Matéria Completa, ::Aqui::
Postar no Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: