Dono do Grupo Pão de Açúcar apoia candidatura de Dilma

Brasília Confidencial

“O empresário Abilio Diniz, do Grupo Pão de Açúcar, fez uma ampla defesa da candidatura da ministra Dilma Rousseff (PT) para presidente do Brasil durante um evento em São Paulo nesta quinta-feira, 04/03, onde anunciou o novo presidente executivo do grupo, Enéas Pestana, Segundo ele, Dilma tem todas as condições de cuidar bem do legado do presidente Lula. “Não há dúvida nenhuma que o presidente Lula deixou um legado para esse país, que não vai ser perdido. Esse legado passa por crescimento, por aumento de emprego e por distribuição de renda”, disse. Em sua opinião, uma das qualidades do presidente é ouvir. “Ele pergunta, ouve. Pergunta, ouve. Você já viu político que ouve? Ele ouve, ouve, ouve. É impressionante”, comentou.

Em seguida, foi questionado sobre a ministra, e transferiu os elogios a ela. “A Dilma ouve muito mais do que vocês podem imaginar. Por que será que eu gosto da Dilma? Porque ela é ministra da Casa Civil e eu me encanto com ministra da Casa Civil? Não, eu gosto da Dilma porque eu a conheço”, respondeu. “É isso que falta para a Dilma: ser conhecida, se mostrar como ela é como pessoa normal”, afirmou, acrescentando que ela é “bem informada e conhece profundamente as áreas de infraestrutura e de empresas e tem condições de utilizar esse conhecimento para perpetuar o governo do presidente Lula”. Apesar disso, frisou que isto não significa que ele irá votar na ministra para a Presidência da República. “Só estou falando de quem eu sou amigo e [por quem] tenho admiração.”

Perguntado se o presidente teria uma participação como a dele no Pão de Açúcar, que apesar das várias trocas de executivo, mantém pulso firme na gestão, Diniz disse: “Ele (Lula) não será um Abilio no Pão. Porque, ao contrário de mim, ele não tem obrigação”. Sobre o candidato tucano, José Serra, o empresário disse apenas que o “considera uma pessoa excelente” e se recusou comparar os possíveis mandatos, assim como entre os governos Lula e Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Questionado, respondeu que seria “deselegante” falar sobre os dois governos: “Essa comparação quem tem que fazer são vocês, que têm todos os números”.
Postar no Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: