Público grita 'Dilma' em discurso de Lula, que evita falar em eleição

'Não posso dizer quem vai ser, apesar de, na minha cabeça eu ter consciência do que vai acontecer', disse o presidente

Leonencio Nossa, Agencia Estado

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira, 24, na abertura do programa Territórios da Cidadania, em Brasília, que os embates políticos, decorrentes da disputa eleitoral deste ano, não podem atrapalhar o andamento das ações do governo e especialmente os programas sociais. Ele reafirmou que lançará no próximo dia 29 a segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), para garantir orçamento ao próximo presidente, para tocar as obras. Nesse momento do discurso, os participantes do evento começaram a gritar o nome da pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff. "Eu não posso dizer quem vai ser (o próximo presidente), apesar de, na minha cabeça eu ter consciência do que vai acontecer neste ano", afirmou.

Na semana passada, o presidente foi multado pelo Tribunal Superior Eleitoral por propaganda indireta e encoberta da candidatura de Dilma durante inauguração de obras, em maio de 2009, na favela de Manguinhos, no Rio. Na ocasião, ao ser interrompido pela plateia aos gritos de Dilma, o presidente respondeu que esperava "que a profecia que diz que a voz do povo é a voz de Deus esteja correta neste momento."

Ainda nesta quarta, Lula disse que ele e seu ministério vão continuar trabalhando com o mesmo empenho nesta fase final do seu mandato. "Não vai ter nervosismo desta vez, porque temos consciência do que queremos até o final", disse Lula, numa referência ao final do governo Fernando Henrique Cardoso. "Nós não vamos brincar com a estabilidade econômica. A questão fiscal continuará sendo tratada com seriedade e a inflação tem quer ser controlada porque se ela voltar vai para cima do pobre", afirmou.”
Matéria Completa, ::Aqui::
Postar no Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: