Dilma diz que prioridade é acabar com pobreza e miséria até 2014

Vandré Abreu, Diário da Manhã

"Em visita a Goiânia, A pré-candidata ao governo federal pelo PT, Dilma Rousseff, afirmou que a prioridade em seu mandato será a erradicação da miséria e da pobreza até 2014, com o propósito de construir um projeto de nação a partir da estabilidade. A petista falou a empresários e autoridades políticas em uma sabatina realizada na Federação das Indústrias do Estado de Goiás (FIEG). Atualmente, segundo ela, 69% dos brasileiros estão na classe média, A ou B, sendo resultado da ampliação do crédito, beneficiando o comércio varejista e formaliza o trabalho e as empresas. Dilma alegou que o governo Lula gerou 13 milhões de empregos formais, o que torna estes trabalhadores aptos a acessar o crédito nas instituições financeiras.

A expectativa da ex-ministra é fazer do País uma economia desenvolvida e para isso é fundamental o aumento da taxa de investimento, nos âmbitos público e privado. Esse aspecto, de acordo com Dilma, também interfere na redução da pobreza. A petista, porém, lembra que a ideia de miséria deve ser variável a partir do salário mínimo, já que o aumento do mesmo está relativizado com o ganho real, sendo este o verdadeiro índice de consumo e investimento.

Mais cedo, Dilma se reuniu com o governador Alcides Rodrigues. Antes de voltar a Brasília, foi ao Paço Municipal onde conversou com o prefeito Paulo Garcia e o pré-candidado do PMDB ao governo, Iris Rezende.

Principais pontos abordados por Dilma durante a sabatina:

Educação

- A política educacional é outro aspecto fundamental para a estabilidade econômica, por gerar trabalhadores qualificados, capazes de aumentar o potencial de produção. Quanto a isso, Dilma Rousseff afirmou que pretende investir nas universidades, sobretudo para a formação de professores. "Hoje em dia não se forma mais professores de matemática, português, biologia. Sem isso não há inovação. É preciso formar professores para ensinar as nossas crianças", afirmou.

- A pré-candidata informou que de 1999 a 2003 foram criadas 140 escolas profissionalizantes no País. A partir de então e até o final deste ano, em acordo já firmado com o Ministério da Educação, a petista afirma que serão construídas 214 escolas. "E eu vou fazer mais. Tem que ter escola profissionalizante espalhada por todo o Brasil e para isso é necessário investimento. Temos que aumentar a qualidade da força de trabalho", reiterou.

- Dilma disse que a obssessão por educação deve ser o desafio para o Brasil, tendo em vista o crescimento em pesquisas que gerem inovações tecnológicas, necessitando, então, maior atenção e recursos para as Universidades e centros de pesquisas. "A educação é uma pré-condição para o crescimento. E não adianta fazer só prédio, tem de ter qualidade, professor também qualificado", afirmou.”
Matéria Completa, ::Aqui::
Postar no Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: