Dilma vai seguir a via da UE?

Para AEB, ajuste fiscal em detrimento do PIB. Iedi: produção marcha para o exterior

Monitor Mercantil

De acordo com o vice presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro, arrocho no crédito e exportações de produtos primários farão, em 2011, a balança comercial voltar a contribuir positivamente para o PIB.

Mantido o cenário atual, as importações devem desacelerar e as exportações serão turbinadas pelo alto preço das commodities. "Não é exagero falar em saldo de US$ 30 bilhões em 2011, contra US$ 16 bilhões este ano", calcula.

Só com a venda de minério, a AEB prevê acréscimo de US$ 10 bilhões nas receitas externas, caso o quadro econômico se mantenha. No complexo soja, seriam mais US$ 5 bilhões e o mesmo valor é esperado nas vendas do setor petróleo.”
Matéria Completa, ::Aqui::
Postar no Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: