Em encontro com Dilma, Anastasia reafirma pedido de ajuda federal

Governador de Minas Gerais calcula que Estado precisa de R$ 250 milhões

Gustavo Gantois, do R7

O governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, fez nesta sexta-feira (21) a primeira visita de um governador de oposição à presidente Dilma Rousseff. No encontro, Anastasia fez um relato das chuvas que atingem o Estado a exemplo de outros da região Sudeste. Até o momento, as tempestades já deixaram 2.594 pessoas desabrigadas, 78 feridas e 17 mortas.

Antonio Anastasia reafirmou o pedido que fez na semana passada ao governo federal de R$ 250 milhões para diminuir os prejuízos causados pelas chuvas. Segundo o governador, os recursos serão distribuídos entre os municípios e o próprio Estado.

- Fizemos um pedido e o ministro Fernando Bezerra [da Integração Nacional] me disse ontem [quinta-feira] que estava fazendo as análises e certamente na próxima semana teremos os desdobramentos. Mas o principal não são os recursos, mas sim a volta à normalidade das famílias mineiras. E isso está ocorrendo.

De acordo com o governador, 82 municípios mineiros decretaram estado de emergência. Desse total, cerca de 30 já foram homologados. Anastasia explica, no entanto, que apesar da violência das chuvas que atingem o Estado, o número de casas destruídas não chega a 1.000.

- Temos uma situação, claro, preocupante, mas que agora está sob controle.

Anastasia refutou qualquer acusação de que Minas Gerais tenha sido abandonada pelo governo federal.

- Minas não foi esquecida. Houve um acompanhamento permanente, inclusive com o oferecimento de ajuda do Exército feito pelo governo federal. Também tivemos perdas humanas, mas não se compara à tragédia que abateu o Rio de Janeiro. Nossa Defesa Civil fez um acompanhamento muito rigoroso.

Dilma

Antonio Anastasia aproveitou o encontro com a presidente para convidá-la a ser oradora oficial nas comemorações de 21 de abril, dia de Tiradentes, em Ouro Preto. O governador afirmou que Dilma aceitou o convite e aproveitou para comunicar que a presidência da República abrirá um escritório político em Belo Horizonte.

- Isso é muito bom para o Estado e mostra de modo republicano e federativo as boas relações entre o governo federal e o de Minas Gerais.”
Postar no Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: