Dilma e secretário da OEA querem retorno 'seguro' de Zelaya


Agência Brasil

“A situação do Haiti e de Honduras foi o principal tema discutido no primeiro encontro entre a presidente Dilma Rousseff e o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, ocorrido nesta terça-feira no Palácio do Planalto.

"Falamos sobre a necessidade de resolver o problema pendente, que é o retorno seguro e tranquilo do ex-presidente Zelaya a Honduras, para que o Brasil possa reconhecer o governo daquele país", disse Insulza, após a reunião com Dilma. "O que todos estão de acordo é que temos de pôr um fim a essa situação" completou.

A crise política em Honduras começou em 2009, com a deposição do então presidente, Manuel Zelaya, que chegou a ficar quatro meses hospedado na embaixada brasileira.

Um grupo de países liderado por Brasil, Argentina, Venezuela, Bolívia e Equador condicionam o reconhecimento do atual governo - do presidente Porfírio Pepe Lobo - ao retorno de Zelaya ao país, sem perigo de prisão. O ex-presidente de Honduras vive na República Dominicana desde janeiro de 2010.

Segundo Insulza, o Continente Americano vive um momento especial na economia e na política. "Temos na região como um marco de otimismo, de desenvolvimento econômico importante", disse.

No entanto, Insulza manifestou a preocupação da OEA com o Haiti. Além dos problemas históricos, o país teve sua situação piorada depois do terremoto ocorrido em janeiro de 2010. "Nossos esforços são para levantar esse país e prepará-lo para as próximas eleições" (previstas para 20 de março).”
Postar no Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: