Fórum estreia e promete ter mais força que o Conselhão

Abnor Gondim, DCI

“O governo federal instalou ontem, em Brasília, o Fórum de Desenvolvimento Econômico, o segundo dos quatro anunciados pela presidente Dilma Rousseff na primeira reunião ministerial, no Palácio do Planalto. Ao contrário do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), órgão de assessoramento criado em 2003, no primeiro ano do governo Lula, o novo colegiado terá caráter deliberativo para cumprir a missão de melhorar a comunicação interna e a gestão dos projetos, com objetivo de implementar estratégias de desenvolvimento econômico com enfoque multissetorial, para garantir o crescimento real da atividade em 5%, durante este ano.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, recebeu da presidente a tarefa de coordenar o grupo, que será composto por mais 12 ministros e os presidentes de quatro bancos oficiais. O Fórum foi composto por representantes dos Ministérios de Ciência e Tecnologia, Casa Civil, Trabalho, Educação, Indústria e Comércio Exterior, Previdência, Fazenda, Pesca, Planejamento, Turismo, Agricultura e Secretaria de Assuntos estratégicos. Também estiveram presentes todos representantes das instituições financeiras: Banco Central, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e BNDES.

O governo não esclareceu qual será o futuro do CDES, apelidado de Conselhão. Dele, participavam representantes da iniciativa privada. Empresários de renome nacional, como Jorge Gerdau (Grupo Gerdau) e Roger Agnelli (Vale), estavam cotados para participar da primeira reunião do Fórum de Desenvolvimento Econômico. Mas a orientação foi dar um caráter interno para melhorar o funcionamento da máquina pública e a reunião foi fechada.

Direção

Os fóruns foram criados na reunião ministerial do dia 14 de janeiro e dão um traço pessoal do governo Dilma. Eles têm o mesmo objetivo da "consolidação fiscal" anunciada anteontem pelo governo, com o corte de R$ 50 bilhões: melhorar a eficiência dos gastos públicos.”
Matéria Completa, ::Aqui::
Postar no Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: