Dilma aceita discutir mudanças no fator previdenciário

Brasília Confidencial

“A presidente Dilma Rousseff vai assinar nesta sexta-feira, durante encontro com as seis maiores centrais sindicais do país, decreto que institui a participação de representantes dos trabalhadores no conselho de administração das empresas estatais. O decreto foi anunciado pelo ministro Gilberto Carvalho (foto), da Secretaria-Geral da Presidência. Ele também apontou a possibilidade de que a presidente encaminhe ao Congresso, ainda antes da reunião de amanhã, proposta de reajuste de 4,5% na tabela do Imposto de Renda.

Em declaração à agência Reuters, Gilberto Carvalho expressou o interesse de Dilma em que a conversa com os líderes das centrais seja muito mais centrada em temas estratégicos do que em “elementos factuais”. A presidente, segundo Carvalho, está disposta a iniciar com as centrais um debate, por exemplo, sobre mudanças no fator previdenciário – o redutor adotado desde o Governo FHC para o cálculo das aposentadorias.

Os sindicalistas pressionam o governo e o Congresso a acabar com o fator previdenciário, porque impede o pagamento de aposentadoria integral aos trabalhadores com menos de 65 anos e às trabalhadoras com menos de 60, mesmo que tenham contribuído para a Previdência, respectivamente, durante 35 ou 30 anos.

Ontem, em São Paulo, o comando da CUT manifestou a expectativa de que a reunião desta sexta-feira abra um canal permanente de diálogo entre o governo e as entidades representativas dos trabalhadores. O presidente em exercício da CUT, José Lopez Feijóo, alinhou entre os temas a serem debatidos com Dilma a correção da tabela do Imposto de Renda e propostas que estão no Congresso Nacional, como a ratificação da Convenção 158 da Organização Internacional do Trabalho que coíbe a demissão imotivada; e a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais sem redução de salário.

Como Brasília Confidencial já informou, as centrais sindicais deverão apresentar à presidente da República três reivindicações comuns. Pedirão empenho do governo em favor da redução da jornada, aumento maior para os aposentados que ganham acima do salário mínimo e correção da tabela do Imposto de Renda.”
Postar no Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: