China foi mais efetiva que EUA em acordos com o Brasil

Para analistas, asiáticos querem consolidar já parceria com o Brasil; reaproximação com os EUA pode render frutos no longo prazo

Ilton Caldeira, iG

“A viagem da presidenta Dilma Rousseff à China resultou em um saldo mais positivo em termos econômicos ao Brasil do que o recente encontro com o presidente dos Estados Unidos Barack Obama. Enquanto nas reuniões com o mandatário americano as conversas ficaram mais no campo das intenções para, no futuro, ser desenvolvida uma pauta de negócios mais efetiva, as conversas bilaterais com o presidente chinês, Hu Jintao, e o primeiro-ministro do país asiático, Wen Jiabao, se configuraram em diversos acordos assinados na área comercial e anúncios de investimentos no Brasil nas áreas de tecnologia e infraestrutra.

Na avaliação de especialistas, esse cenário, com resultados distintos após encontros com os mandatários das duas principais potências econômicas do mundo, pontua claramente os diferentes objetivos que os dois países têm nas relações com o Brasil e o momento vivido por cada um deles.

A China apresenta há anos um forte crescimento econômico e tem necessidades mais imediatas de produtos básicos para sustentar sua expansão e o Brasil é um país chave nessa equação. “Além disso, o país asiático tem cerca de US$ 3 trilhões em reservas internacionais e vê no Brasil um parceiro estratégico para investir e fortalecer seu potencial econômico”, diz o economista especializado em comércio internacional, Rafael Bistafa, da consultoria Rosenberg & Associados.”
Matéria Completa, ::Aqui::
Postar no Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: