Na Bahia, Dilma defende criação do estado Palestino


O Globo / Extra

“Em discurso na solenidade do Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, realizada ontem, pela comunidade israelita, em Salvador, a presidente Dilma Rousseff destacou que o massacre do povo judeu, classificado como “nódoa da história”, deve ser lembrado sempre e defendeu a criação de um estado Palestino:

— O Holocausto, que alguns negam, servirá sempre de paradigma contra a intolerância e contra essa violência bestial. Não podemos apagar da nossa memória atos repulsivos, nem podemos achar que eles são privilégio de algum povo. Infelizmente, nós vemos que, na humanidade, há várias manifestações nesse sentido. Mas, as sociedades democráticas têm o poder de deixar se colocar à nu essas tentativas (de negar o Holocausto). Por isso fazemos essa cerimônia para lembrar sempre.

Dilma fez questão de manifestar a posição do governo brasileiro de considerar “imprescindível”, para a paz no Oriente Médio, “a criação também do estado Palestino Democrático e não segregador”. E defendeu a solução diplomática ao invés dos conflitos armados:

— Acreditamos que a melhor solução é a construção de um ambiente de negociação e discussão.”
Foto: Lucio Tavora / A Tarde
Postar no Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: