'Não queremos um país de bilionários', afirma Dilma



Ao assinar acordo para construção de moradias, presidenta disse querer um Brasil de 'classe média'


A presidenta Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira que espera transformar o Brasil em um país de "classe média". Em um longo discurso, Dilma empenhou-se em exaltar os programas Brasil sem Miséria e  Minha Casa Minha Vida, desenhados respectivamente com o objetivo de erradicar a extrema pobreza e entregar moradias à população de baixa renda.

"Nós não queremos um país de bilionários e de pobres e miseráveis, como existe em muitas grandes nações do mundo afora. Nós queremos um país, obviamente, de pessoas ricas e prósperas, mas queremos, sobretudo, um país de classe média. Ninguém é classe média se não tiver sua casa", afirmou a presidenta, ao anunciar em São Paulo um acordo com o governo estadual para a construção de moradias.  "Só tem um jeito de nós conseguirmos, de fato, superar a situação de pobreza extrema no nosso país. De um lado, é com renda, de outro lado, é com mais oportunidade de trabalho, de educação", continou.

Dilma aproveitou para afagar o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, com quem dividiu o palanque do lançamento. "Eu queria dirigir um cumprimento muito especial ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, com quem, como ele disse, o governo federal tem, de fato, tido parcerias estratégicas", disse a presidenta, lançando também agradecimentos à primeira-dama do Estado Lu Alckmin.

O discurso conciliador voltado ao governador tucano foi reforçado com base na ideia de um pacto entre a União e as administrações estaduais. "E quero dizer que eu pretendo continuar nesse processo. É impossível, no Brasil, um governante achar que governa sem o governo estadual e os prefeitos. Não governa."
Foto: AE
Postar no Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: