Dilma defende redução de juros e estímulo ao consumo


Terra / Reuters

“Em meio a números fracos sobre o crescimento da economia, a presidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira ser necessário reduzir o custo de capital no país e que isso significa mais cortes de juros.

"Qual é a nossa diferença que explica -tecnicamente, não estou pedindo explicação política para isso- juros que não se compadecem com a qualidade da nossa situação econômica", questionou Dilma em discurso em Belo Horizonte, durante cerimônia relativa a projeto de modernização do anel rodoviário da capital mineira.

"Porque, além de termos a inflação sob controle, somos um país que fez o dever de casa e temos as finanças públicas sob controle", acrescentou.

A presidente também fez uma defesa de políticas do governo que estimulam o consumo e priorizam a produção de conteúdo local.
"Temos ainda um consumo extremamente deprimido nas classes mais populares", disse a presidente.

"Não temos nível elevado de endividamento das famílias", assegurou Dilma, que também negou a existência de uma "bolha" no setor de construção civil, aquecido pelos investimentos do governo no programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.

A presidente foi enfática ao rebater críticas a políticas de estímulo ao conteúdo nacional nas compras governamentais, como as realizadas pela Petrobras. Segundo ela, alguns investimentos da estatal estão atrasados não pelo adiamento na entrega de fornecedores locais, mas sim de fornecedores estrangeiros.

Os comentários de Dilma vêm dias depois de o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) anunciar crescimento de somente 0,2 por cento da economia brasileira no primeiro trimestre de 2012.

A defesa feita pela presidente também acontece um dia depois de uma pesquisa do Banco Central junto ao mercado financeiro apontar queda na expectativa de crescimento econômico para este ano e para o ano que vem.”
Matéria Completa, ::Aqui::
Postar no Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: