No ES, Dilma reforça apoio aos desabrigados


Presidente acompanha situação das áreas atingidas; "estamos mobilizados para ajudar", diz; ao lado dos ministros da Integração Nacional, Francisco Teixeira, e das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, ela se reúne com o governador Renato Casagrande e demais autoridades, em Vitória (ES), para buscar soluções para problemas emergenciais; Defesa Civil confirma nove mortes no Estado


A presidenta Dilma Rousseff, e os ministros da Integração Nacional, Francisco Teixeira, e das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, realizam nesta quarta-feira (24) reunião com o governador Renato Casagrande e demais autoridades, em Vitória (ES), para buscar soluções para problemas emergenciais, além de intensificar o apoio à população afetada pelas recentes chuvas no estado.

Na tarde de domingo, a Grande Vitória foi atingida por um temporal que elevou para 40.150 o número de pessoas, em todo o estado, que precisaram deixar suas casas. Conforme o último boletim divulgado pela Defesa Civil hoje, 5.307 pessoas estão desabrigadas. No total, 45 pessoas estão feridas.

Nas últimas 24 horas, choveu 130 milímetros no estado, o que provocou o desabamento de cinco casas na capital, Vitória, e queda de barreiras em Serra e Viana. A chuva já provocou estragos em 45 municípios, dos quais 22 entraram com pedido de situação de emergência ou estado de calamidade pública.

O governo do Espírito Santo decretou situação de emergência em todas as áreas afetadas por desastres decorrentes das últimas chuvas. A Defesa Civil estadual alerta para o risco muito alto de inundação e deslizamento de terra na região serrana e a possibilidade de alagamentos nos municípios de Linhares e Colatina devido à alta do Rio Doce, que já subiu mais de 6 metros.

Atualmente, o Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil, do governo federal, é composto por vários ministérios, o que possibilita o desenvolvimento de ações coordenadas. Por meio da Integração Nacional, por exemplo, o governo federal já anunciou para o Espírito Santo a liberação de três mil kits dormitório, de limpeza e de higiene pessoal; e cinco patrulhas motorizadas do Exército - cada uma composta por um veículo leve 4x4 e um veículo pesado 4x4. Também foi enviada uma ponte móvel e mais um helicóptero. Além disso, quatro geólogos já estão no Estado para ajudar no monitoramento de áreas de risco.

O Ministério da Integração Nacional, por meio da Secretaria Nacional de Defesa Civil, em agosto deste ano, doou kits de defesa civil para seis municípios do Espírito Santo. O objetivo da ação é reestruturar as defesas civis municipais. Cada kit é composto por uma viatura - que auxilia no trabalho da defesa civil municipal - e equipamentos como máquinas fotográficas digitais e aparelhos de GPS.

O Ministério da Saúde - por meio da Força Nacional do SUS – já encaminhou cerca de duas toneladas de medicamentos e insumos, além de disponibilizar profissionais que já atuam no atendimento à população. Os medicamentos encaminhados compõem 10 kits com capacidade para atender cerca de 1.500 pessoas por mês, cada um. O kit é composto por 48 itens (30 tipos de medicamentos e 18 insumos para primeiros-socorros).

O Ministério dos Transportes, por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), monitora a situação das estradas do Espírito Santo prejudicadas pelas chuvas. As ocorrências nas rodovias daquele estado e de Minas Gerais estão sendo atendidas pelas equipes técnicas e as providências adotadas, assim como as medidas de sinalização.

Defesa Civil confirma nove mortes no Espírito Santo
Carolina Gonçalves*
Repórter da Agência Brasil


Brasília – Subiu para nove o número de mortos por causa das chuvas que atingem o Espírito Santo nos últimos dias. O balanço, que ainda será atualizado no final do dia, foi confirmado há pouco pela assessoria do governo do estado à Agência Brasil.

Até a noite de ontem, a Defesa Civil estadual contabilizava seis mortos. Outras três vítimas foram encontradas no município de Itaguaçu - um dos 45 municípios que tiveram a situação de emergência decretada nesta terça-feira (24) pela Defesa Civil nacional.

O governo estadual também confirmou que 46 mil pessoas estão desabrigadas e 45 feridas. Assessores do governador Renato Casagrande informaram que a prioridade no momento é “salvar vidas”, mas anteciparam que um grupo de técnicos vai trabalhar na elaboração de projetos para reconstrução de moradias, estradas e outras obras de infraestrutura na região.

Continua chovendo em vários municípios capixabas. A previsão é que as chuvas deem uma trégua a partir de domingo (29). Mas o solo encharcado e a infraestrutura de muitos bairros construídos em morros mantém o alerta pelo risco de deslizamento e alagamento.

Neste momento a presidenta Dilma Rousseff e o governador do Espírito Santo estão sobrevoando as regiões mais afetadas. Dilma e Casagrande devem se reunir ainda hoje com as equipes envolvidas para discutir as medidas que já foram adotadas pelo governo federal para ajudar o estado e analisar a necessidade de outras providências.

O governo federal está enviando três mil kits dormitório, de limpeza e de higiene pessoal e dez kits com 30 tipos de medicamentos e 18 insumos para primeiros-socorros. De acordo com o órgão, cada kit é suficiente para atender a 1,5 mil pessoas pelo período de um mês.

O material já está sendo distribuído para as cidades capixabas, segundo informou a assessoria do governo estadual que está usando dois helicóptero do estado, uma da Marinha e outro da Força Nacional para levar os kits para as regiões afetadas.

Além disto, cinco veículos do Exército estão sendo usados nos locais de difícil acesso. Em alguns municípios, o acesso só está sendo possível por barcos.

Quatro geólogos estão ajudando no monitoramento de áreas de risco e 72 agentes da Força Nacional dos Bombeiros chegaram ao estado para colaborar com os trabalhos de busca e salvamento.”

* Colaborou Karine Melo
Postar no Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: